Combustíveis encarecem mais de 7% em um ano

Combustíveis encarecem mais de 7% em um ano

Houve um aumento nos preços do diesel (comum e S-10), da gasolina e do etanol, que ficaram respectivamente, 7%, 10% e 17% mais caros em julho deste ano, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Conforme dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo) divulgados pela agência de notícias CNT em julho de 2016, o litro da gasolina estava em média R$ 3,64. Já em julho do ano passado estava R$ 3,29. O diesel comum, por sua vez, saltou de R$ 2,80 para R$ 3,01; o S-10 subiu de R$ 2,95 para R$ 3,16, enquanto o etanol passou de R$ 2,08 para R$ 2,45.

De acordo com o portal CNT – Confederação Nacional do Transporte, Adriano Paranaiba, economista e professor do IFG (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás) afirma que diferentes fatores justificam as alterações nos valores dos combustíveis, entre eles podemos destacar os efeitos dos tributos como PIS, Cofins, ICSM e Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico).

Paranaiba também cita o momento histórico de baixa do petróleo que estamos vivendo ao redor do mundo. No Brasil a Petrobras fixa os valores do petróleo, e agora a empresa precisa controlar seu orçamento e caixa para se recuperar das perdas do ano passado.

O barril de petróleo atingiu a média de US$ 42,00 em julho deste ano, quase 20% menos do que em julho do ano passado, cerca de 60% menos do que em julho de 2014. O diesel se manteve estável na primeira metade deste ano, com o comum oscilando entre R$ 3,00 e R$ 3,02; e o S-10 entre R$ 3,10 e R$ 3,16. O etanol varia seu custo de acordo com a época de safra da cana-de-açúcar (principal matéria-prima do combustível), tendo seus valores elevados durante a entressafra, que vai de dezembro a abril. Isto também influencia nos valores dos outros combustíveis.

 

Fonte: CNT – Confederação Nacional do Transporte


MMCafé