Condutores poderão receber suas multas online e pagar com desconto

Condutores poderão receber suas multas online e pagar com desconto

A partir de novembro deste ano os motoristas poderão ser notificados de suas infrações e multas por e-mail e mensagens de celular, através do novo Sistema de Notificação Eletrônica. Conforme o portal CNT de notícias, a resolução que trata do assunto foi publicada no Diário Oficial pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

Os motoristas poderão escolher entre receber as notificações através do meio mais moderno ou do tradicional, no qual elas são enviadas por correio, entretanto aqueles que escolherem o novo modo ganharão um desconto de 40% em cima do valor do original. De acordo com o portal NTC, a medida visa reduzir os custos com envio de impressos e a utilização de papel, além de certificar-se de que o condutor foi notificado.

O Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) será responsável pela organização, gestão e manutenção do sistema eletrônico e, até novembro, o órgão deve decidir qual será o meio (e-mail, mensagens, etc.) pelo qual o condutor receberá as multas. Vale ressaltar que aquele que aderir ao novo modelo deixará de receber a carta com a notificação, então é essencial manter os dados junto ao órgão de trânsito estadual atualizados.

A notificação por meio eletrônico deverá conter um link que leve até a multa ou solicitação da transferência dos pontos para outro condutor, assim como já é feito no modelo impresso. A plataforma do Sistema de Notificação Eletrônica será acessada através de um site à parte, administrado pelo Denatran e contará com links de acesso pelos sites do próprio órgão e dos Denatrans (Departamentos Estaduais de Trânsito).

Multas encarecerão

Vale ressaltar que a partir de novembro as multas subirão de valor:

Infração gravíssima: passará de R$ 191,54 para R$293,47;

Infração grave: passará de R$ 127,69 para R$ 195,23;

Infração média: passará de R$ 85,13 para R$ 130,16;

Infração leve: passará de R$ 53,20 para R$ 88,38.

 

Fonte: Agência CNT de notícias


MMCafé