A26 Tendências

10 tendências da logística para 2018

A implantação de novas tecnologias, além de modernizar o negócio, garante grandes vantagens competitivas, além de tornar eficientes e produtivas as tarefas que antes pareciam complexas.

Ainda que seja difícil afirmar com certeza quais as tendências que marcarão os próximos anos, é possível destacar aquelas que vêm ganhando força no setor logístico. Veja algumas dessas tecnologias a seguir:

 

1. Automatização

A automatização dos processos em uma empresa consiste em fazer uso da integração de sistemas e da substituição de atividades humanas por máquinas. Ela vem para ajudar as empresas de logística a aumentar sua eficiência, melhorar a rapidez de entrega, a precisão, ajudar a diminuir os custos, otimizar o tempo e o espaço, reduzir erros e diminuir a taxa de acidentes no trabalho.

 

2. Transporte autônomo

Uma tendência que promete se fortalecer nos próximos anos é a implementação dos veículos autônomos, aqueles que são capazes de operar sem um motorista. Embora esta modalidade de transporte enfrente desafios, como a fragilidade na segurança, as vantagens incluem a redução dos custos e entregas mais rápidas. Além disso, promete melhorar a produtividade e diminuir os transtornos derivados da fadiga do motorista.

 

3. Entrega por drones

Idealizada pela gigante varejista Amazon, a entrega por drones é mais uma tendência que promete reduzir os custos de transporte e a diminuição dos prazos de entrega. Ainda que algumas empresas já utilizem estes dispositivos para fins como a entrega de pizzas, por exemplo, o uso desta tecnologia em larga escala enfrenta desafios como a restrição de tamanho e peso, o tempo total de autonomia no ar, a adaptação para acomodar e condicionar as cargas de forma segura e a legislação.

 

4. Internet das Coisas

A Internet das Coisas consiste na integração dos mais variados objetos eletrônicos através de conexão pela internet, sendo possível controlar eletrodomésticos e máquinas industriais através de dispositivos como o smartphone, por exemplo. Esta evolução tecnológica vem crescendo como tendência no setor logístico e ganhou a alcunha de Logística Inteligente, por permitir o monitoramento dos processos industriais em tempo real, além de facilitar o controle das etapas logísticas, simplificando a identificação dos status das mercadorias durante o transporte.

 

5. Utilização de sensores nos itens

O uso de sensores para rastrear a rota dos produtos é uma maneira simples de fazer uso da Internet das Coisas na logística. Além de contar com um longo tempo de vida, estes dispositivos são capazes de transmitir informações através de gateways – máquinas intermediárias destinadas a ligar redes, entre outras coisas. A informação transmitida pode ser visualizada em um mapa, permitindo que o status dos carregamentos possam ser monitorados constantemente. Esta tecnologia pode levar ainda algum tempo até ser implementada em larga escala, sendo destinada às cargas mais valiosas em um primeiro momento.

 

6. Logística Verde

O impacto do papel da logística convencional na contaminação do planeta levou à implementação de uma nova tendência no setor, conhecida como Logística Verde ou eco-logística. Seu objetivo é conseguir redesenhar os processos logísticos de forma com que seja possível reduzir o impacto da indústria no meio ambiente, concentrando todas as áreas da logística, do armazenamento até a distribuição e o transporte. Além de melhorar a biosfera, uma cadeia de distribuição ecologicamente responsável é sinônimo de modernidade.

 

7. Economia colaborativa

A tendência da economia colaborativa, que tem o aplicativo Uber como seu maior expoente, vem ganhando força no território da logística. Entre as formas de aplicação há a opção de terceirizar os processos de envio para empresas especializadas, alugar frotas autônomas ou utilizar armazéns de terceiros, tendo como consequências a simplificação dos processos, melhorias na experiência do cliente e a redução dos custos.

 

8. Utilização de dados de forma inteligente

A quantidade de dados que uma empresa de logística possui é imensa. Por isso, é importante fazer uso inteligente da cadeia de suprimentos de dados, conectando e integrando essas informações a partir de uma plataforma capacitada, de forma a possibilitar análises preditivas eficientes. Isso ajuda a entender melhor o comportamento do cliente, conhecer o mercado e diminuir o tempo de entrega.

 

9. Entrega antecipada

Nesta maneira inovadora de realizar entregas, também idealizada pela Amazon, o produto já sai do estoque antes que o cliente efetue a compra. Para que isso seja possível, é necessário que a empresa mantenha o controle do histórico das compras e das pesquisas feitas anteriormente pelo cliente, de forma a ser capaz de oferecer a melhor solução para o que ele procura. Esta estratégia não apenas permite com que a análise preditiva seja mais eficiente, como ainda tem o potencial para fidelizar os consumidores e atrair novos clientes em busca de atendimento personalizado.

 

10. Blockchain e contratos inteligentes

O blockchain, ou cadeia de blocos, é conhecido como o sistema de registros que garante a segurança das operações realizadas pelas criptomoedas Bitcoins, funcionando como uma espécie de livro de contabilidade. Mas o sistema vai muito mais além e uma tendência que começa a surgir no setor logístico são os chamados contratos inteligentes (smart contracts) – protocolos de transação computadorizados, que têm a capacidade de executar automaticamente o processo de pagamento quando um contrato é cumprido. Uma das vantagens da utilização deste sistema é que se torna possível evitar conflitos com devedores.

 

Fonte: SC Trade Technologies, CargoX e Youredi

 


MMCafé