Amarração de cargas nas estradas: novas regras

Amarração de cargas nas estradas: novas regras

A Resolução 552 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) traz mudanças na regulamentação da amarração de cargas nas estradas brasileiras. Conforme o portal Chico da Boleia, estas novas regras estabelecem que os caminhões que já estão em circulação devem passar a cumpri-las até 1º de janeiro de 2018, já os novos caminhões devem se adaptar a partir de 1ª de janeiro de 2017.

Entre as mudanças, podemos destacar que a utilização de cordas para amarração foi proibida, o objeto pode ser usado apenas para fixar a lona de cobertura quando necessário. Também é vetado realizar a amarração em pontos feitos de madeira, mesmo os metálicos que sejam fixados na parte de madeira da carroceria.

Substituindo a corda devem ser utilizados cabos de aço, cintas têxteis e correntes que tenham resistência total à ruptura de tração, que deve ser no mínimo duas vezes o peso da carga. Barras de contenção, trilhos, malhas, redes, calços, mantas de atrito, separadores, bloqueadores e protetores poderão ser utilizados como dispositivos adicionais, contanto que algum dos obrigatórios já esteja instalado.

O transporte de cargas indivisíveis em veículos do tipo prancha ou carroceria também sofreu alterações. Estabeleceu-se que estas cargas deverão conter pelo menos quatro pontos de amarração, que devem ser feitos com correntes, cintas têxteis cabos de aço ou a combinação entre estas.

Vale ressaltar que os dispositivos de amarração só podem ser passados pelo lado externo da carroceria em veículos carga seca, quando esta ocupar completamente o interno da carroceria.

 

Fonte: Chico da Boleia

 


MMCafé