A044 - Vale-abastecimento

Como o Vale-Abastecimento Pamcard pode ajudar a reduzir o custo com logística

A partir de 21 de maio de 2018, os caminhoneiros autônomos paralisaram as rodovias do país, em uma greve que durou mais de dez dias. O principal motivo para a insatisfação da categoria dizia respeito à nova política de preços da Petrobrás, que faz com que o preço do óleo diesel oscile frequentemente, geralmente atingindo altos valores. De acordo com a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço do diesel variou entre R$3,58 e R$3,67 nas últimas semanas.

 

Após a pressão realizada pelo movimento dos caminhoneiros, o governo federal aceitou atender às suas principais reivindicações, concedendo medidas que valem até o dia 31 de dezembro de 2018. São elas:

 

  • Isenção no pagamento do eixo erguido nos pedágios das rodovias estaduais;
  • Redução de R$ 0,46 no preço do diesel por 60 dias e após os 60 dias, os preços do diesel só poderão ser alterados a cada 30 dias.
  • 30% dos fretes da Conab para autônomos por medida provisória.
  • Edição de uma tabela mínima de frete também por medida provisória.

 

O desconto de R$0,46 no litro do diesel oferecido pelo governo se refere a dois tributos: o Cide e PIS/Cofins. Como estes tributos são calculados pela quantidade e não sobre o valor do produto, o desconto não significa que o diesel vai, necessariamente, baixar de preço. Dessa forma, o mercado continua livre para definir os preços que serão repassados para o consumidor final e, até o momento da redação deste artigo, muitos postos ainda não adotaram o desconto.

 

 

Vale-abastecimento: garantia de valor à vista no diesel

Como sabemos, o aumento do combustível não tem impacto apenas sobre os estradeiros, atingindo também as transportadoras – algumas, inclusive, demonstraram apoio à paralisação dos caminhoneiros autônomos.

 

Um outro fator que também eleva o custo com o combustível é que, dependendo da forma de pagamento escolhida pela empresa, o preço do diesel na bomba pode não ser cobrado à vista, tornando a operação ainda mais cara para o caminhoneiro.

 

Uma solução para que as empresas possam economizar neste setor é fazendo uso de serviços como o Vale-Abastecimento do Sistema Pamcard, que oferece créditos ao caminhoneiro para que ele possa abastecer de forma segura, pagando sempre o valor à vista do diesel na bomba.

 

Ao adotar o serviço, o transportador tem a garantia de benefícios como:

 

Maior segurança no pagamento

Via de regra, o pagamento referente ao valor do abastecimento pode ser feito ao caminhoneiro de diversas formas: acoplado ao frete, em dinheiro, cheque ou até mesmo através de carta-frete que, embora seja ilegal, ainda é utilizada por algumas empresas. Porém, todos esses meios apresentam desvantagens como:

 

  • Falta de clareza quanto ao pagamento, quando este é realizado através do frete;
  • Riscos à segurança ao portar uma grande quantia de dinheiro.
  • Falta de garantia de preço à vista na realização de pagamentos com cheque ou carta-frete, que também correm o risco de não serem aceitos no posto.
  • Com o vale-abastecimento Pamcard, o valor do combustível é repassado ao caminhoneiro em forma de créditos, totalmente desvinculados do valor do frete, em um processo legalizado de acordo com a regulamentação 3658/11 da ANTT.

 

O pagamento é efetuado via sistema online e disponibilizado em todos os postos credenciados à Rede Parada Certa.

O vale-abastecimento Pamcard garante ao caminhoneiro:

 

  • Preço à vista de acordo com o valor da bomba.
  • Menor carga tributária.
  • Aumento do valor líquido do frete.

 

Valor de pagamento à vista na bomba

Como exposto acima, algumas empresas utilizam cheques e outras formas não homologadas de pagamento para que o caminhoneiro abasteça. Assim, quando ele chega no posto, pode ser cobrado dele um valor de diesel que não é o mesmo valor à vista, já que estes meios de pagamento geram risco para o posto.

 

Por exemplo: se o combustível custa R$3,00 na bomba, ele pode acabar saindo a R$3,50 para o caminhoneiro a prazo. Já com o Vale-Abastecimento Pamcard, o caminhoneiro tem a garantia de sempre pagar o valor à vista.

 

Isso faz com que a operação se torne mais barata para o transportador, mais justa para o caminhoneiro e viável para os postos de abastecimento!

 

Abastecimento em postos confiáveis

O  Vale-Abastecimento Pamcard  pode ser utilizado em qualquer posto credenciado à Rede Parada Certa, formada por postos de combustível de excelência, indicados pelos clientes Pamcard, em todo o Brasil.

 

É a garantia de que os caminhoneiros irão abastecer em postos conveniados que oferecem combustível de qualidade, de forma segura e livre de fraudes.

 

Limite de abastecimento por veículo

Utilizando o vale-abastecimento Pamcard, a empresa pode definir um valor de combustível por veículo, visando maior controle dos seus gastos. O valor é liberado para o caminhoneiro em forma de crédito atrelado ao seu CPF e aquela viagem. Basta que ele informe o número do CPF e do ID de Viagem nos postos conveniados e faça seu abastecimento de modo descomplicado e eficiente.

 

Rastreamento da quitação do serviço

Os clientes que contratam o Vale-abastecimento Pamcard contam com o serviço de gestão dos documentos necessários para a quitação do frete, em que eles são recolhidos nos postos conveniados, conferidos, organizados e rastreados pela Roadcard, garantindo maior comodidade para o contratante.

 

Menos impostos e maior economia no valor do frete

Uma vez que o valor do combustível é desvinculado da nota do pagamento do frete, é possível obter benefícios fiscais, gerando menos impostos para o contratante. Utilizando o benefício, o custo do frete para a empresa diminui e o valor líquido para o caminhoneiro é maior.

 

Em nosso artigo Mais vantagens e menos impostos com o vale-abastecimento do Sistema Pamcard mostramos detalhadamente como é feito este cálculo.

 

Agora que você conhece os benefícios na utilização do Vale-Abastecimento Pamcard, entre em contato com a Roadcard e saiba mais sobre todos os serviços disponíveis para sua empresa.

 

Fontes consultadas: Blog do caminhoneiro e Pé na estrada

 


MMCafé