Governo, caminhoneiros e empresários debatem soluções para o setor

Governo, caminhoneiros e empresários debatem soluções para o setor

A primeira reunião de negociação entre governo federal, caminhoneiros e empresários do setor de transporte rodoviário de carga resultou na criação de três grupos intersetoriais de trabalho para estudo das propostas da categoria. O encontro, realizado na manhã desta terça-feira (10/03), na sede da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em Brasília,  foi conduzido pelo  ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rosseto, com a participação do ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, do ministro do Trabalho, Manoel Dias, do diretor-geral da ANTT, Jorge Bastos, transportadores e embarcadores, e parlamentares ligados ao setor. A reunião foi um dos compromissos do acordo firmado no último dia 25 no encerramento da paralisação dos caminhoneiros nas rodovias.

O primeiro grupo ficará responsável pela Tabela Referencial de Frete e será coordenado pelo secretário de Planejamento de Política Nacional de Transportes, do Ministério dos Transportes, Herbert Drummond; o segundo, coordenado por Rone Barbosa do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), vinculado ao Ministério das Cidades, trabalhará na Regulamentação da Nova Lei dos Caminhoneiros. Dentro de 15 dias, haverá uma reunião plenária, agendada para o próximo dia 26 de março, na ANTT, quando serão entregues os relatórios preliminares dos grupos formados para nova rodada de debates.

O ministro Antônio Carlos Rodrigues, dos Transportes, destacou que “tudo o que foi acordado com a categoria está sendo cumprido pelo governo, o que garante um ambiente favorável à negociação, como acabamos de constatar no encontro de hoje”.  Segundo o ministro Miguel Rosseto “a reunião foi muito representativa, com participação de caminhoneiros, empresários do setor e governo, e o debate foi de altíssima qualidade. Queremos aprender juntos e acertar. Essa é a intenção do Governo, conforme orientação da Presidente Dilma”. O diretor-geral da ANTT reforçou que a “Agência continuará trabalhando para garantir qualidade ao transporte e celeridade no que diz respeito aos temas técnicos sob sua responsabilidade”.


MMCafé